Vírus são seres vivos ou não vivos?

Até os dias atuais, não existe um consenso se os vírus são seres vivos ou não vivos, uma vez que esses organismos apresentam características bastante peculiares.

Os vírus são organismos que intrigam os pesquisadores por causa de suas várias peculiaridades. Muitos consideram esses organismos como seres vivos, outros, no entanto, acreditam que se tratam de organismos sem vida.


Algumas características dos vírus

Os vírus são organismos pequenos e acelulares, ou seja, que não possuem células. Eles só conseguem se reproduzir no interior de outra célula (parasitas intracelulares obrigatórios) e, de uma maneira geral, não apresentam metabolismo próprio. Vale salientar, no entanto, que os mimivírus têm a capacidade de produzir certas proteínas.

Os vírus apresentam ainda uma cápsula formada de proteína que envolve seu material genético, o qual pode ser DNA, RNA ou esses dois tipos. Chamamos de nucleocapsídio o conjunto formado pela cápsula e pelo ácido nucleico. Existem ainda vírus chamados de envelopados que possuem uma proteção lipídica externa derivada da célula hospedeira.


Características de seres não vivos

Os vírus apresentam algumas características que indicam que se tratam de seres não vivos. Uma dessas características é a ausência de células, uma característica presente em todos os seres vivos, segundo a famosa Teoria Celular. Sem células, portanto, os vírus não são seres vivos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Além disso, a ausência de metabolismo nesses organismos é um ponto que sugere que não se tratam de seres vivos. Esses organismos também não conseguem se reproduzir fora de uma célula, e a reprodução é um ponto-chave para considerar um ser como vivo.


Características de seres vivos

Apesar dessas indicações de que os vírus não sejam seres vivos, existem características que nos fazem pensar que eles são, sim, uma forma de vida. Uma delas é a presença de um material genético que armazena todas as informações sobre aqueles seres. Eles também têm a capacidade de evoluir, pois frequentemente ocorrem modificações em suas características. Essas mudanças são observadas facilmente quando falamos do vírus da gripe, por exemplo.

Assim sendo, podemos concluir que os vírus apresentam tanto características de seres vivos como de seres não vivos. É por isso que ainda não existe um consenso entre todos os pesquisadores quanto à classificação desses organismos.

Os vírus apresentam características de seres vivos e não vivos

Os vírus apresentam características de seres vivos e não vivos

Por: Vanessa Sardinha dos Santos

Artigos relacionados

Poliomielite

Conheça mais sobre a poliomielite. Neste texto falaremos sobre transmissão, sintomas, diagnóstico e tratamento dessa importante doença.

Vírus de plantas

Vírus de plantas, Material genético, Molécula de RNA, Envelope lipoprotéico, Membrana plasmática, Célula hospedeira, Mosaico do tabaco, Wendel Stanley, Manchas foliares, Microscopia eletrônica, Transmissão virótica, Difusão mecânica.

Vírus de animais

Vírus, Microorganismos, Moléculas, Macromoléculas, Célula, Co-evolução, Ácido nucléico, RNA, DNA, Envelopes protéicos, Vírus envelopado, Varíola, Hepatite, Herpes, Gripe, Poliomielite, Raiva, Transcriptase reversa, Hospedeiro, AIDS.

O vírus da guerra

A epidemia de gripe espanhola ganhou força no cenário desolador de guerra.

Multiplicação dos vírus

Entenda como ocorre a multiplicação dos vírus no interior das células dos seres vivos.

Vírus de computador

Vírus de computador, vírus, informática, tipos de vírus de computador, trojan, worm, hijackers, keyloggers, segurança, internet.