Mucormicose

Mucormicose é uma doença fúngica rara e potencialmente fatal. Também conhecida como “fungo preto” e zigomicose, a mucormicose caracteriza-se como uma doença oportunista, ou seja, uma doença que afeta, principalmente, pessoas que apresentam uma imunidade fragilizada. Pacientes imunocompetentes são raramente afetados por ela. A mucormicose não é transmitida de uma pessoa para outra, e a contaminação pelo fungo ocorre, na maioria dos casos, devido à inalação dos esporos do fungo que estejam no ambiente.

Leia mais: Micoses – termo utilizado para referir-se a doenças causadas por fungos

O que é mucormicose?

A mucormicose é uma doença potencialmente fatal provocada por fungos da ordem Mucorales. Diferentes gêneros estão envolvidos com a infecção, porém o mais frequente é o Rhizopus. A mucormicose destaca-se por ser uma infecção oportunista, afetando, portanto, pessoas que tenham o sistema imunológico comprometido.

A doença acomete, principalmente, pessoas com cetoacidose diabética ou diabetes mal controlada, em quimioterapia, em corticoterapia, que sofreram grandes queimaduras, e que se submeteram ao transplante de órgãos sólidos.

Como a mucormicose é transmitida?

A mucormicose é uma doença causada por fungos da ordem Mucorales.
A mucormicose é uma doença causada por fungos da ordem Mucorales.

A mucormicose é uma doença fúngica que se desenvolve, principalmente, após a inalação de esporos de fungos da ordem Mucorales. Pode ser contraída também pelo contato dos esporos com ferimentos na pele, porém essa forma de transmissão é menos comum.

Os fungos que provocam essa doença são encontrados em diferentes ambientes, ocorrendo, por exemplo, em esterco animal, em plantas em decomposição, em vegetais e até mesmo no solo. A mucormicose não pode ser transmitida de uma pessoa para outra.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quais são os sintomas da mucormicose?

A mucormicose apresenta diferentes sintomas a depender de onde o fungo se instala, podendo ocorrer o comprometimento rinocerebral, pulmonar, gastrointestinal e disseminado. Na maioria dos casos, verifica-se o comprometimento rinocerebral. Esse comprometimento é grave e leva, aproximadamente, 50% das pessoas com o problema à morte.

A infecção geralmente se inicia na região dos seios paranasais, provocando inchaço da face e ao redor dos olhos. Rapidamente observa-se a evolução da doença, provocando necrose da pele e do palato, queda da pálpebra superior, dor nos olhos, protusão do globo ocular, pupila dilatada mesmo depois de sofrer estimulação luminosa, paralisia facial, comprometimento do sistema nervoso central, coma profundo, e morte.

A mucormicose é uma doença que pode causar necrose da pele e comprometimento do sistema nervoso central.
A mucormicose é uma doença que pode causar necrose da pele e comprometimento do sistema nervoso central.

O segundo tipo de comprometimento que mais ocorre em pacientes com mucormicose é o pulmonar. O pulmão pode ser acometido devido à aspiração de esporos ou também pela disseminação linfática ou hematogênica.

Vale salientar que, sem o devido tratamento, pode ocorrer disseminação também para outros órgãos. No que diz respeito ao comprometimento pulmonar, destacam-se como sintomas: tosse, febre, falta de ar, perda de peso, produção de escarro, dor torácica, e expectoração de sangue proveniente da árvore traqueobrônquica ou do parênquima pulmonar.

Leia mais: Estrutura do olho humano

Como a mucormicose é diagnosticada?

O diagnóstico da mucormicose é feito com base na análise dos sintomas apresentados pelo paciente em associação com exames histopatológicos, biópsias e exames de imagem. A mucormicose é uma doença grave e de evolução rápida, portanto, o diagnóstico precoce é extremamente importante para se reduzir o risco de morte pela doença.

Como é feito o tratamento da mucormicose?

O tratamento da mucormicose envolve o uso de medicamentos antifúngicos e também pode envolver cirurgias. As cirurgias visam a retirar partes de tecido acometido pela infecção (desbridamento cirúrgico).

Leia mais: Classificação dos fungos

Por que a mucormicose tem sido associada à covid-19?

Recentemente observou-se que alguns pacientes com covid-19, ou que se recuperaram recentemente da doença, haviam desenvolvido a mucormicose. O alerta para a possível associação entre as doenças foi dado pela Índia, que observou centenas de casos no país em um curto tempo.

Como se sabe, a mucormicose afeta, principalmente, pacientes com o sistema imunológico comprometido e pessoas com determinadas comorbidades, como diabetes. Pacientes graves com covid-19 são submetidos a medicamentos que podem provocar a queda da imunidade.

Seria essa queda de imunidade que favoreceria o desenvolvimento de mucormicose nesses pacientes. Além disso, especialistas sugerem que o grande aumento na Índia se deve ao fato de que o país é um dos que mais apresentam pacientes com diabetes no mundo, e essa doença aumenta os riscos do desenvolvimento da mucormicose.

Por: Vanessa Sardinha dos Santos

Artigos relacionados

COVID-19

Conheça mais sobre a COVID-19 e aprenda quais são os seus sintomas e como se proteger dessa doença, que já levou várias pessoas à morte.

Fungos

Os fungos são organismos eucariontes, uni ou multicelulares (leveduras ou fungos filamentosos, respectivamente), e de nutrição heterotrófica por absorção.

Micoses

Aprenda um pouco mais sobre as micoses. Neste texto, falaremos o que é micose, quais os tipos de micoses, como elas são transmitidas, os principais sintomas das micoses e seu tratamento. Além disso, falaremos a respeito de algumas micoses bastante conhecidas, como pano branco, pé de atleta e candidíase.

Segunda onda de covid-19 no Brasil

O que você sabe sobre a segunda onda de covid-19 no Brasil? Clique aqui e entenda mais sobre como a pandemia de covid-19 está se comportando.

Sistema imunitário

Aprenda como funciona o sistema imunitário e quais são os seus principais componentes e modo de atuação.

Sistema nervoso

Aprenda um pouco mais sobre o sistema nervoso, um das mais importantes e complexos do corpo humano. Relembre como esse sistema é classificado e descubra as características básicas de seu tecido e de suas partes principais: sistema nervoso central e sistema nervoso periférico.

Sistema nervoso central

Conheça e saiba mais sobre todas as características do sistema nervoso central e as regiões que o compõe.