Filo Mollusca

Segundo maior filo do Reino Animalia em número de espécies, o filo Mollusca possui representantes marinhos, terrestres e de água doce. Algumas espécies são muito empregadas na nossa culinária, como as ostras, lulas, polvos e mexilhões.

São animais triblásticos, celomados, com simetria bilateral e cujo corpo é dividido em cabeça, pé e massa visceral (que abriga os principais órgãos desses animais).

Na cabeça desses animais estão presentes os gânglios cerebrais e órgãos sensoriais, que variam conforme as espécies de moluscos.

O pé dos moluscos é uma estrutura musculosa muito desenvolvida e que varia de acordo com a espécie. Com ele, esses animais podem se deslocar, nadar, cavar ou capturar presas.

A massa visceral dos moluscos é ligada ao pé e é revestida por uma dobra da epiderme chamada de manto ou pálio, estrutura responsável pela produção da concha. Em alguns animais, o manto vai além da massa visceral, formando uma cavidade (cavidade palial ou cavidade do manto) onde ficam as aberturas dos sistemas digestórios e excretor, e as brânquias ou os pulmões.

Os moluscos possuem uma epiderme que os reveste e que é rica em glândulas produtoras de muco. A maioria das espécies também apresenta glândulas que fabricam a concha – resistente e rica em carbonato de cálcio – que as protege e dá sustentação.

A concha dos moluscos é dividida em três camadas. Uma camada mais interna, chamada de camada nacarada ou nácar, que antigamente era muito utilizado na fabricação de botões; a camada prismática, camada intermediária e mais espessa formada por cristais de carbonato de cálcio; e a camada externa e mais fina, chamada de camada orgânica ou perióstraco. O perióstraco impede que o calcário da concha se dissolva com a acidez da água do mar.

O sistema digestório dos moluscos é completo, ou seja, o tubo digestório apresenta cavidade bucal, esôfago, estômago e intestino. Alguns moluscos apresentam na cavidade bucal uma estrutura semelhante a uma língua com pequenos dentes de quitina, chamada de rádula. A rádula serve para o animal raspar algas e alimentos presos em conchas ou pedras. Moluscos filtradores como a ostra e o mexilhão não apresentam rádula. O sistema digestório também é composto por glândulas salivares que lubrificam a rádula e envolvem o alimento ingerido com muco. No estômago desses animais há glândulas digestivas que produzem enzimas para a digestão dos alimentos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Os moluscos, em sua maioria, apresentam circulação aberta, sendo que os cefalópodes apresentam circulação fechada. Geralmente o pigmento respiratório presente nesses animais é a hemocianina, mas algumas espécies apresentam a hemoglobina, e outras não apresentam nenhum tipo de pigmento respiratório.

A maioria dos moluscos apresenta respiração branquial, mas podemos encontrar espécies com respiração pulmonar (moluscos terrestres) e outros com respiração cutânea (alguns moluscos terrestres, como a lesma; e moluscos aquáticos, como os dentálios). As brânquias desses animais se localizam na cavidade do manto. Nessa cavidade encontramos cílios que se movimentam, fazendo a água circular, e retirando o oxigênio dissolvido na água.

Nesses animais, a excreção é feita através de um rim formado por tubos chamados de nefrídios, que lançam as excretas na cavidade palial pelo poro renal.

Os moluscos apresentam espécies monoicas e dioicas, com fecundação interna ou externa e desenvolvimento direto ou indireto. Nas espécies monoicas raramente ocorre a autofecundação, sendo mais comum a fecundação cruzada.

O filo dos moluscos se subdivide em algumas classes mais importantes, são elas:

  • Classe Aplacophora;
  • Classe Monoplacophora;
  • Classe Polyplacophora;
  • Classe Scaphopoda;
  • Classe Bivalvia;
  • Classe Gastropoda;
  • Classe Cephalopoda.
Os moluscos possuem representantes terrestres, marinhos e de água doce

Os moluscos possuem representantes terrestres, marinhos e de água doce

Por: Paula Louredo Moraes

Artigos relacionados

A visão nos invertebrados

Quer saber mais detalhes sobre a visão nos invertebrados? Clique aqui!

Bioluminescência

Você sabia que os organismos vivos podem emitir luz visível? Clique aqui e aprenda mais sobre o processo de bioluminescência.

Características que definem um animal

Você já se perguntou a respeito das características que definem um animal? Descubra a resposta para essa pergunta aqui!

Caramujo-gigante-africano

Saiba mais sobre o caramujo-gigante-africano, uma espécie introduzida no Brasil na década de 1980.

Filo Annelida

Características do filo das minhocas, poliquetos e sanguessugas.

Filo Cnidaria

Os animais do filo Cnidaria possuem em seu corpo uma célula que produz toxinas que causam queimaduras em nossa pele. Conheça mais sobre eles!

Filo Echinodermata

Seres unicamente marinhos, a maioria apresentando espinhos na superfície do corpo.

Filo Nematoda

Nematódeos, Animais invertebrados, Triblásticos, Pseudocelomados, Simetria bilateral, Espécies de vida livre, Sistema digestivo, Sistema circulatório, Sistema respiratório, Sistema excretor, Sistema nervoso, Monóicos, Dióicos, Ascaris lumbricoides, Ancylostoma duodenale, Necator americanus

Filo Platyhelminthes

Grupo que abriga espécies parasitas e de vida livre.

Filo Porifera

Animais sésseis, também conhecidos como esponjas.

Metamorfose

Compreenda o que é metamorfose e aprenda como ela ocorre em alguns grupos.

Polvos

Conheça mais sobre os polvos, animais de corpo mole que podem mudar de cor e que apresentam incrível inteligência.

Principais classes dos moluscos

Conheça as classes de moluscos e suas principais características.