Células da glia

As células da glia pertencem ao tecido nervoso e desempenham as mais variadas funções, tais como nutrição dos neurônios, sustentação e defesa desse tecido.

O sistema nervoso é formado pelo tecido nervoso, um tecido com capacidade de transmitir os impulsos nervosos. Esse tecido é formado por diferentes tipos celulares, apesar de normalmente o foco ser os neurônios. Além desse importante grupo, podemos citar as células da neuróglia ou células da glia.

Características das células da glia

As células da glia, diferentemente dos neurônios, não são responsáveis por transmitir impulsos nervosos. Isso, no entanto, não significa que o papel atribuído a elas seja menos importante. Essas células nutrem neurônios, garantem a sustentação e agem até mesmo na defesa do tecido nervoso. Percebe-se, portanto, que elas garantem um ambiente propício para o funcionamento adequado de todo o tecido.

As células da glia são os astrócitos, oligodendrócitos, células de Schwann, células ependimárias e micróglia. Veja a seguir algumas de suas principais características:

  • Astrócitos: são células em formato estrelado responsáveis, principalmente, por sustentar e nutrir os neurônios. São os astrócitos, portanto, que ligam neurônios a capilares e à pia-máter (meninge) e retiram do sangue íons e moléculas que serão utilizadas pelo neurônio.

    Os astrócitos podem ser classificados em dois grupos: protoplasmáticos e fibrosos. Os astrócitos protoplasmáticos são células com muitos prolongamentos ramificados e estão localizados na substância cinzenta. Os astrócitos fibrosos, por sua vez, apresentam menos prolongamentos e estão localizados na substância branca.

    Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
  • Oligodendrócitos: essas células, que são encontradas no sistema nervoso central, apresentam como função primordial envolver os axônios do neurônio por meio de seus prolongamentos, formando a bainha de mielina. A bainha funciona como um isolante térmico, o que faz com que o impulso nervoso seja propagado de maneira saltatória. Um único oligodendrócito é responsável por formar a bainha de mielina de mais de um neurônio.

  • Células de Schwann: essas células também são responsáveis por formar a bainha de mielina, entretanto, localizam-se no sistema nervoso periférico. As células de Schwann, diferentemente dos oligodendrócitos, não são capazes de formar a bainha de várias fibras.

  • Células ependimárias: células epiteliais que revestem partes do sistema nervoso central (ventrículos do cérebro e canal da medula espinal) e, em alguns locais, atuam na movimentação do líquido cefalorraquidiano.

  • Micróglia: atuam como macrófagos, sendo responsáveis pela defesa do tecido nervoso. São as menores células da glia e apresentam-se alongadas e com prolongamentos irregulares.

CURIOSIDADE: Estudos indicam que, para cada neurônio presente no sistema nervoso central, há dez células da glia.

Observe algumas células da glia, importantes células do tecido nervoso

Observe algumas células da glia, importantes células do tecido nervoso

Por: Vanessa Sardinha dos Santos

Artigos relacionados

Células Nervosas

Compreenda a estrutura e função de uma célula nervosa.

Divisão do sistema nervoso periférico

Veja quais são as divisões do sistema nervoso periférico e como elas influem em nosso organismo.

Nervos do sistema nervoso periférico

Clique aqui e conheça os nervos que constituem o sistema nervoso periférico.

Propagação do impulso nervoso

Compreenda a definição de impulso nervoso e como ele é propagado pelo nosso corpo.

Sistema nervoso central

Conheça e saiba mais sobre todas as características do sistema nervoso central e as regiões que o compõe.

Tecido nervoso

tecido nervoso, origem do tecido nervoso, os neurônios, as células da glia, como são formados os neurônios, os dendritos, o axônio,a estrutura do neurônio.