Maurício de Nassau

Maurício de Nassau foi um aristocrata germânico que fez história ao ser enviado pela Companhia das Índias Ocidentais para governar Pernambuco, região dominada pelos holandeses no século XVII. Sua passagem pelo Nordeste brasileiro trouxe grandes transformações, principalmente em Recife. Ele incentivou a cultura, promoveu a tolerância religiosa e investiu nos engenhos de açúcar. Discordâncias com a Companhia das Índias Ocidentais fizeram com que Nassau deixasse o Brasil e voltasse para a Europa.

Leia também: Revolução Pernambucana de 1817 – movimento motivado pela insatisfação da população

Infância e juventude de Maurício de Nassau

Nascido em 17 de junho de 1604, de uma família aristocrata do Sacro Império Germânico (atual Alemanha), João Maurício de Nassau teve uma educação baseada nos ensinamentos humanistas. Essa formação influenciou a sua atuação como governante de Pernambuco. Ele viajou pelos principais centros culturais europeus no século XVII, como Genebra e Zurique.

Aos 15 anos, Nassau teve que retornar para Dillenburg, sua cidade natal, porque sua família não tinha mais condições financeiras de manter seus estudos longe de casa. Nessa sua volta, ele se aproximou do seu tio Willem Lodewijk van Nassau, que o levou à carreira militar.

Maurício de Nassau governou Pernambuco durante a invasão holandesa.
Maurício de Nassau governou Pernambuco durante a invasão holandesa.

Carreira militar de Maurício de Nassau

Nassau mostrou suas habilidades como militar e ganhou prestígio e cargos importantes. Participou da Guerra dos Oito Anos, batalha entre Países Baixos e Espanha, e da Guerra dos Trinta Anos, conflito entre católicos e protestantes. Presenciou importantes batalhas e sagrou-se vencedor. Depois do retorno ao Brasil, Nassau retomou sua carreira militar, tornando-se general.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Maurício de Nassau no Brasil

Maurício de Nassau foi enviado pela Companhia das Índias Ocidentais para governar as terras recém-conquistadas pelos holandeses na América do Sul. Ele ficou em Pernambuco, mais especificamente em Recife. No século XVII, a Holanda estava interessada no controle do comércio açucareiro. O Brasil, colônia de Portugal, era um dos principais fornecedores do produto. Por causa da União Ibérica, a Espanha ocupou o reino português e dominava também o Brasil. Como os holandeses já tinham entrado em guerra contra os espanhóis, o território brasileiro foi alvo de ataque da Holanda.

Ao chegar em Pernambuco, em 1637, Nassau tratou de reerguer os engenhos destruídos durante a batalha entre os colonos e os holandeses. A Companhia das Índias Ocidentais concedeu empréstimos para que os senhores de engenho pudessem retomar a produção açucareira. O tráfico de escravos na região foi retomado e, para se evitar uma crise no abastecimento de alimentos, Nassau incentivou o plantio da mandioca.

Além da economia, Nassau deu ênfase na cultura. Sua formação humanística colaborou para esse fim. Uma missão artística foi enviada para Pernambuco, a fim de se conhecer a região e retratá-la em pinturas. Recife foi remodelada, construindo-se pontes, jardim botânico e palácios. Ao contrário da colonização portuguesa, os holandeses investiram nas áreas culturais e urbanísticas.

Retorno de Maurício de Nassau à Europa

O retorno de Nassau se deu por conta de desentendimentos com a Companhia das Índias Ocidentais. Em 30 de setembro de 1643, Nassau recebeu uma carta de dispensa com a promessa de um cargo importante na Europa. Logo após a sua saída, os holandeses entraram em confronto com os colonos, que conseguiram expulsar os invasores.

Veja também: Invasões holandesas – maior conflito militar do período colonial

Últimos anos e morte

Nassau voltou para a Europa e foi nomeado general de brigada. Foi também nomeado príncipe do Sacro Império Germânico. Enfrentou batalhas contra franceses e espanhóis, retomando sua carreira militar. No entanto, ele não queria deixar esquecida a sua passagem pelo Brasil e encarregou Caspar Barleus para escrever sobre o período em que governou Pernambuco. Ele morreu em Cleves, no dia 20 de dezembro de 1679.

Ponte Maurício de Nassau em Recife (PE). Durante sua passagem pelo Brasil, Nassau empreendeu várias reformas na capital pernambucana, como a construção de pontes.
Ponte Maurício de Nassau em Recife (PE). Durante sua passagem pelo Brasil, Nassau empreendeu várias reformas na capital pernambucana, como a construção de pontes.

Resumo sobre Maurício de Nassau

  • Maurício de Nassau foi um aristocrata que teve uma educação humanista e uma carreira militar promissora.
  • Foi nomeado para governar Pernambuco, que estava sob o domínio da Holanda.
  • Investiu nos engenhos de açúcar, em cultura e nas artes.
  • Desentendimentos com os rumos tomados pela Companhia das Índias Ocidentais levaram-no de volta para a Europa, onde ocupou cargos importantes no Sacro Império Romano.

Exercícios resolvidos

Questão 1 – Assinale a alternativa que corretamente traz algumas ações realizadas por Maurício de Nassau no período em que governou Pernambuco.

A) Vinda da missão científica, restauração dos engenhos de açúcar.

B) Remodelação do Recife e instalação das primeiras indústrias no Brasil.

C) O tráfico negreiro foi abolido e a soja se tornou o principal produto exportado do Brasil.

D) Vinda da missão científica e abolição da escravidão.

Resolução

Alternativa A. Durante a sua passagem pelo Brasil, Maurício de Nassau trouxe uma missão científica para estudar a natureza, além de artistas para fazerem as primeiras pinturas do Pernambuco. Ele também investiu nos engenhos de açúcar para retomar a produção açucareira.

Questão 2 – Qual das alternativas abaixo traz o motivo da saída de Maurício de Nassau do Brasil?

A) Expulsão dos holandeses por tropas espanholas.

B) Desentendimentos com a Companhia das Índias Ocidentais.

C) Guerra envolvendo colonos e portugueses.

D) Nassau foi para a América do Norte em busca de melhores condições de vida

Resolução

Alternativa B. Maurício de Nassau e a Companhia das Índias Ocidentais não chegaram a um acordo sobre os rumos a serem tomados no governo de Pernambuco. Por isso, Nassau voltou para a Europa.

Por: Carlos César Higa

Artigos relacionados

Capitanias hereditárias

Saiba o que foram as capitanias hereditárias, implantadas no Brasil pelo rei de Portugal a partir da década de 1530.

Fugas de escravos no Brasil colonial

Saiba os principais tipos de fugas de escravos ocorridas no Brasil.

Invasões holandesas

Acesse o site e veja como se deram as invasões holandesas no Nordeste brasileiro. Conheça mais a respeito das consequências dessas invasões para o Brasil Colônia.

Revolução Pernambucana de 1817

Saiba mais sobre a Revolução Pernambucana de 1817, último movimento revolucionário antes da independência do Brasil.

Sociedade açucareira

As características da sociedade formada em torno dessa atividade.