O que fazer com a nota do Enem

Você sabia que pode aproveitar as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para entrar em universidades por meio de programas do governo e por vestibulares? E para estudar em Portugal também? É por isso que tanta gente faz o Enem todos os anos. 

Mas, para começar: você sabe o que é o Enem? Ele é aplicado desde 1999 pelo Ministério da Educação (MEC) e é considerada a maior prova do país. Até 2009, o exame era usado apenas para medir o desempenho dos estudantes no ensino médio, mas isso mudo e, atualmente, substituiu a maioria dos vestibulares de instituições públicas.

Portanto, a principal função do Enem é selecionar os estudantes que irão entrar na faculdade. Veja como!

SiSU

As notas do Enem podem ser usadas para participar do Sistema de Seleção Unificada (SiSU), que é uma das formas de ingressar em universidades públicas brasileiras, sejam elas federais, estaduais ou municipais. 

Por ano, são realizadas duas edições do SiSU. As inscrições para a primeira costumam ser feitas em janeiro, alguns dias depois de serem liberadas as notas do Enem. A segunda edição ocorre em junho.

A primeira edição do ano do SiSU oferece mais vagas e mais opções de cursos de graduação. Na edição do SiSU 2020/1, por exemplo, os estudantes concorreram a 237.128 vagas em 128 instituições de ensino.

Como funciona: você faz o Enem e, no ano seguinte, se inscreve no SiSU. Somente podem participar os candidatos que tiraram nota acima de zero na redação. 

Você é avaliado pelo seu desempenho no Enem, mas cada curso exige notas mínimas em cada área do conhecimento. Por exemplo, para a carreira de Medicina é necessário que você tenha notas mais altas na área de Ciências da Natureza. 

ProUni

No caso do Programa Universidade para Todos (ProUni), você poderá concorrer a bolsas de estudo em faculdades particulares. As bolsas variam conforme a renda. Veja abaixo:

  • Bolsa integral: ter renda familiar mensal, por pessoa, de até um salário mínimo e meio
  • Bolsa parcial: ter renda familiar mensal, por pessoa, de até três salários mínimos

O ProUni também é realizado duas vezes ao ano, sempre depois da liberação do resultado do SiSU. As inscrições geralmente são feitas em fevereiro e em julho. A quantidade de bolsas varia; na edição do ProUni 2020/1, por exemplo, foram oferecidas 251.139 bolsas de estudos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Como funciona: o ProUni exige média de pelo menos 450 pontos no último Enem e, assim como o SiSU, nota acima de zero na redação. Mas, para participar, você deve ter estudado o ensino médio na rede pública e precisa comprovar que não tem renda para pagar toda a mensalidade da faculdade. 

Fies

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) financia cursos de graduação em universidades particulares. A vantagem em relação aos outros créditos universitários é o juro zero, com correção pela inflação.

Como funciona: mais uma vez, as notas do Enem servem para selecionar os estudantes. No caso do Fies, são aceitas as notas do Enem desde 2010. Assim como o ProUni, exige média de pelo menos 450 pontos no Enem e nota acima de zero na redação.

A previsão, conforme o MEC, é que o Fies exija também nota mínima de 400 pontos na redação a partir de 2021. 

Vestibulares

Existem universidades brasileiras que abrem inscrições em vestibulares para que os candidatos sejam avaliados exclusivamente com as notas do Enem. Isso é comum em grandes instituições de ensino, como, por exemplo, na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e a Universidade Federal do Pará (UFPA).

Geralmente, nesse tipo de vestibular as instituições de ensino determinam, em editais específicos, qual é a nota mínima que você deve ter no Enem para que você possa ser avaliado. 

Outro exemplo é a Fundação Getúlio Vargas (FGV), que é uma das universidades particulares que realizam vestibulares por meio das notas do Enem. Nesse caso, para participar, os candidatos precisam ter tirado notas acima de 650 pontos e não podem ter zerado a redação. 

Estudar em Portugal

Em 2016, o MEC começou a estabelecer parcerias com instituições de ensino portuguesas para que brasileiros possam ingressar nas referidas universidades usando as notas do Enem. No entanto, os cursos são pagos.

Cada instituição de Portugal tem autonomia para criar edital com regras e notas específicas. Em 2020, quase 50 universidades portuguesas já aceitam as notas do Enem.

Por: Silvia Tancredi

Artigos relacionados

Respondendo dúvidas sobre o SiSU

Neste texto esclarecemos as principais dúvidas que os participantes do Enem têm sobre o SiSU. Quem pode participar, como funcionam as cotas e muito mais.

Cotas no SiSU

Tire suas dúvidas sobre o sistema de cotas do SiSU, as leis, ações afirmativas e programas de bônus em cada instituição de ensino.