Globalização no Enem

A globalização intensificou os fluxos de informação, mercadorias, dinheiro e pessoas entre diferentes lugares graças ao surgimento de novas técnicas de comunicação, as quais compõem o meio técnico-científico-informacional.

Questões que demandam o conhecimento desse fenômeno, seus principais aspectos e consequências têm aparecido com frequência no Enem, e por isso trazemos algumas dicas e exemplos de como o assunto é cobrado na prova de Ciências Humanas.

Leia também: Temas de Geografia que mais caem no Enem

Como a globalização é cobrada no Enem?

A globalização é um tema muito cobrado na prova de Ciências Humanas do Enem, por isso é importante que o candidato saiba os principais aspectos desse fenômeno e quais são as suas características mais importantes tanto na esfera social quanto na espacial – isto é, de que forma a globalização atua e transforma as relações sociais, espaciais e entre pessoas e lugares.

É essencial ainda o conhecimento dos atores fundamentais do novo período (o mercado, as multinacionais, o Estado) e as facetas positivas e negativas que pode adquirir, como:

  • modernização técnica;

  • comunicação mais rápida e eficiente;

  • aumento das trocas entre pessoas e lugares;

  • maior circulação de mercadorias;

  • aprofundamento das desigualdades e da má distribuição de renda;

  • empobrecimento;

  • desemprego.

Como sendo uma prova em que a interpretação de texto é essencial, o candidato não vai encontrar questões diretas que demandem dele a definição de globalização ou a enumeração pura e simples de suas principais características. Quando esse último é cobrado, a compreensão do texto de apoio será tão importante quanto o entendimento do fenômeno da globalização.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O que é globalização?

A globalização (ou mundialização) é um período no qual houve profunda transformação no espaço geográfico mundial, uma vez que o surgimento de novas tecnologias da informação e da comunicação permitem a maior e mais eficaz conexão entre lugares, empresas e pessoas. Fruto desse novo conjunto de técnicas que surgiram principalmente a partir da década de 1980 — por isso se convencionou esse marco temporal para se falar da globalização —, acontecem também o processo de financeirização da economia global e a modificação na forma como ocorre a acumulação do capital.

Não podemos esquecer, entretanto, que, anterior ao fenômeno da globalização na segunda metade do século XX, aconteceram as Grandes Navegações, nos séculos XV e XVI, que muitos autores mencionam como sendo a primeira etapa do processo de aproximação dos lugares e aprofundamento das trocas comerciais.

A maior conexão global e a intensificação dos fluxos de informação, mercadorias e pessoas pelo mundo são os principais aspectos da globalização.
A maior conexão global e a intensificação dos fluxos de informação, mercadorias e pessoas pelo mundo são os principais aspectos da globalização.

Na globalização das últimas décadas, há atuação do mercado financeiro em escala global e o surgimento das empresas multinacionais e transnacionais. Com a padronização da técnica e a difusão da comunicação em tempo real, as cadeias produtivas podem se distribuir por todo o planeta, e a atuação das empresas não necessariamente depende de um território em específico. Com isso, há o aumento da competição entre os lugares.

Um outro aspecto da globalização é a maior interação entre pessoas de locais diferentes, com bagagens culturais diversas, as quais acabam se propagando mais facilmente por meio da televisão e da internet. É muito comum percebermos certa homogeneização cultural e padronização de consumo de músicas, filmes, vestuários e mercadorias de uma forma geral, quase sempre a partir de modelos norte-americanos e europeus. Apesar disso, valores e tradições locais resistem e conferem características próprias aos signos do novo período técnico, conforme destaca o geógrafo Milton Santos.

Por fim, a globalização não é um processo inclusivo. A competição que ela ocasiona acontece não somente em nível de territórios e lugares, mas também em nível pessoal. Além disso, o advento de novas tecnologias da informação e da comunicação deixa de fora a parcela da população mundial que não dispõe dos meios necessários para a sua aquisição, aprofundando as desigualdades sociais. A exclusão acontece, ainda, a partir da automatização de processos produtivos, da exigência de maior qualificação profissional e da maior concentração e má distribuição de renda que se observam para o período.

Veja também: Como estudar Geografia para o Enem

Questões sobre globalização no Enem

Questão 1 – (Enem 2019) Saudado por centenas de militantes de movimentos sociais de quarenta países, o papa Francisco encerrou no dia 09/07/2015 o 2º Encontro Mundial de La Sierra, na Bolívia. Segundo ele, a “globalização da esperança, que nasce dos povos e cresce entre os pobres, deve substituir esta globalização da exclusão e da indiferença.”

Disponível em: http://cartamaior.com.br

Acesso em: 15 jul. 2015 (adaptado)

No texto há uma crítica ao seguinte aspecto do mundo globalizado:

A) liberdade política.

B) mobilidade humana.

C) conectividade cultural.

D) disparidade econômica.

E) complementaridade comercial.

Resolução

Alternativa D. A globalização tem como uma de suas consequências o crescimento da desigualdade social e de renda, sobretudo entre a população mais pobre. A crítica trazida no texto de apoio, feita pelo Papa Francisco, recai justamente sobre esse aspecto.

Questão 2 – (Enem 2018)

Texto I

As fronteiras, ao mesmo tempo que se separam, unem e articulam, por elas passando discursos de legitimação de ordem social tanto quanto conflito.

CUNHA, L. Terras lusitanas e gentes dos brasis: a nação e o seu retrato literário. Revista Ciências Sociais, n. 2, 2009.

Texto II

As últimas barreiras ao livre movimento do dinheiro e das mercadorias e informação que rendem dinheiro andam de mãos dadas com a pressão para cavar novos fossos e erigir novas muralhas que barrem o movimento daqueles que em consequência perdem, física ou espiritualmente, suas raízes.

BAUMAN, Z. Globalização: as consequências humanas. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1999.

A ressignificação contemporânea da ideia de fronteira compreende a

A) liberação da circulação de pessoas.

B) preponderância dos limites naturais.

C) supressão dos obstáculos aduaneiros.

D) desvalorização da noção de nacionalismo.

E) seletividade dos mecanismos segregadores.

Resolução

Alternativa E. A questão evidencia mais um dos aspectos da globalização, que é a circulação. O que ocorre no período recente é a maior liberdade para o fluxo de mercadorias, informações e dinheiro entre diferentes territórios. Esses movimentos passam a impressão de maior flexibilização das fronteiras. Isso não acontece, no entanto, quando estamos tratando da circulação de pessoas. Os mecanismos segregadores de controle de entrada e saída em determinadas regiões fronteiriças permanecem os mesmos ou se intensificam, e sua rigidez varia entre Estados.

Questão 3 – (Enem 2016) Dados recentes mostram que muitos são os países periféricos que dependem dos recursos enviados pelos imigrantes que estão nos países centrais. Grande parte dos países da América Latina, por exemplo, depende hoje das remessas de seus imigrantes. Para se ter uma ideia mais concreta, recentes dados divulgados pela ONU revelaram que somente os indianos recebem 10 bilhões de dólares de seus compatriotas no exterior. No México, segundo maior volume de divisas, esse valor chega a 9,9 bilhões de dólares e nas Filipinas, o terceiro, a 8,4 bilhões.

HAESBAERT, R.; PORTO-GONÇALVES, C. W. A nova des-ordem mundial. São Paulo: Edunesp, 2006.

Um aspecto do mundo globalizado que facilitou a ocorrência do processo descrito, na transição do século XX para o século XXI, foi o(a)

A) integração de culturas distintas.

B) avanço técnico das comunicações.

C) quebra de barreiras alfandegárias.

D) flexibilização de regras trabalhistas.

E) desconcentração espacial da produção.

Resolução

Alternativa B. A globalização é marcada pelo advento do meio técnico-científico-informacional, que é composto por uma série de novos instrumentos e técnicas de comunicação que permitem a rápida troca tanto de informações como de dinheiro e mercadorias entre quaisquer localidades do globo, por mais distantes que sejam fisicamente. Esse é o aspecto evidenciado e descrito na questão acima.

Por: Paloma Guitarrara

Artigos relacionados

Aspectos culturais da Globalização

Confira uma breve análise sobre os aspectos culturais da Globalização e entenda essa complexa relação expressa no mundo cotidiano.

Cartografia no Enem

Entenda o que é cartografia e as suas principais aplicações. Veja algumas questões do Enem que cobram a cartografia para a sua resolução.

Dicas de geografia para o Enem

Conheça algumas dicas sobre conteúdos de geografia no Enem. Entenda como eles são cobrados e saiba como resolver questões interdisciplinares.

Economia Global

Entenda o que é a expressão “economia global”, o que ela representa e quais são as principais características da globalização econômica.

Fluxo de informações

Entenda a formação do atual fluxo de informações e saiba como a era da globalização age na difusão dos mais diversos tipos de valores e saberes.

Globalização

Conheça a globalização, suas características, causas e efeitos, bem como as principais críticas.

Temas de geografia que mais caem no Enem

Conheça os principais temas de geografia que mais caem no Enem. Entenda, com questões, como esses temas são abordados em uma das maiores provas do país.

Transnacionais

As transnacionais são empresas que atuam em diferentes países do planeta. Clique e confira!

Urbanização no Enem

Saiba o que é o fenômeno da urbanização e de que forma esse tema é abordado na prova de Ciências Humanas do Enem. Veja algumas questões de edições anteriores!