Orações subordinadas reduzidas: analisando-as

Orações subordinadas reduzidas... Caso não relembre mais delas, é só acessar o texto “Orações subordinadas: desenvolvidas e reduzidas”, pois noções fundamentais certamente virão à tona, sobretudo o fato de não serem demarcadas pelas conjunções integrantes “que e se”, pronome relativo, tampouco pelas conjunções subordinativas. Dessa forma, o aspecto preponderante que as faz assim se caracterizar é a forma verbal, estando ela expressa numa das formas nominais: particípio, gerúndio ou infinitivo.

Arraigados nesses pressupostos, vale ressaltar que a modalidade em questão (as reduzidas) pode se manifestar tanto nas orações subordinadas substantivas, adjetivas, quanto nas orações subordinadas adverbais.

Nesse sentido,analisemos cada uma delas, de forma a atender ao propósito a que se presta o artigo em pauta: analisar acerca da forma pela qual são analisadas.Para tanto, faz-se necessário desdobrá-las – procedimento esse que somente será materializado por meio dos exemplos que abaixo se mostram evidentes:

O diretor parecia não acreditar no que diziam os alunos punidos pelo ato que cometeram.

Analisando, temos:

1ª primeira oração, também chamada de principal: “O diretor parecia

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

2ª oração: Não acreditar no que diziam os alunos punidos pelo ato que cometeram” – classificada como uma oração subordinada substantiva objetiva direta reduzida de infinitivo.

Desdobrando-a constatamos:

O diretor parecia que não acreditava no que diziam os alunos punidos pelo ato que cometeram.

Prosseguindo, temos:

Presenciamos pessoas discutindo mutuamente. 

Temos a primeira oração, denominada de principal: “presenciamos pessoas”.

Segunda oração: “discutindo mutuamente”, classificada com oração subordinada adjetiva restritiva reduzida de gerúndio.  

De forma a desdobrá-la, obtemos:

Presenciamos pessoas que discutiam mutuamente.

Não alcançou êxito por não ter se esforçado o bastante.

Temos a primeira oração: “Não alcançou êxito”.

Temos também a segunda oração:por não ter se esforçado bastante”, classificada como uma oração subordinada adverbial causal reduzida de particípio.

Desdobrando-a, temos:

Não alcançou êxito porque não se esforçou o bastante.

Ao analisarmos as orações subordinadas reduzidas, constatamos que elas são demarcadas por critérios específicos

Ao analisarmos as orações subordinadas reduzidas, constatamos que elas são demarcadas por critérios específicos

Por: Vânia Maria do Nascimento Duarte