O que diminui a eficácia das pílulas anticoncepcionais?

Vômito, diarreia e alguns medicamentos podem diminuir a eficácia das pílulas anticoncepcionais.

Muitas mulheres fazem uso das pílulas anticoncepcionais para evitar uma gravidez indesejada. Essas pílulas são formadas por hormônios sintéticos que inibem a ovulação da mulher e alteram a viscosidade do muco cervical, o que dificulta a passagem do espermatozoide.

Apesar de muito eficazes, com índice de falha de apenas 1%, os anticoncepcionais devem ser usados com muita cautela para que sua eficácia máxima seja alcançada. Além disso, é importante ficar atento a alguns fatores que afetam o efeito do contraceptivo.

A seguir listaremos os principais problemas que podem causar diminuição da eficácia das pílulas anticoncepcionais.


Vômito e diarreia

Como as pílulas anticoncepcionais são ingeridas, problemas gastrointestinais afetam a absorção de seus componentes. Assim sendo, é importante ficar atento a casos de vômitos e diarreias intensas.

Caso o vômito ou diarreia ocorra em um período de até quatro horas após a ingestão da pílula, o paciente deve agir como se não tivesse tomado o anticoncepcional. Nesse caso, é importante informar-se na bula sobre a recomendação em caso de esquecimento. Normalmente, indica-se que uma drágea (pílula) adicional seja ingerida.

Nesse ponto é importante citar o consumo de álcool, que pode ser, sim, realizado, mas com moderação. O consumo de bebidas alcoólicas pode ocasionar esquecimento ou ainda vômitos, o que comprovadamente diminui a eficácia do anticoncepcional oral.


Interação medicamentosa

Alguns medicamentos interferem ativamente na eficácia dos anticoncepcionais orais e, por isso, antes de utilizar qualquer remédio, é importante conversar com o médico sobre possíveis interações e também fazer a leitura da bula atentamente. É importante frisar que a pílula também pode diminuir a eficácia de um determinado medicamento, e não somente o contrário.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Todas as pílulas anticoncepcionais já trazem em sua bula os medicamentos que causam redução de sua eficácia. Entre esses medicamentos, podemos citar aqueles usados no tratamento de epilepsia, tuberculose, micoses, AIDS e Hepatite C. Além disso, medicamentos que contêm Erva de São João (Hypericym perforatum) também são descritos como produtos que reduzem o poder contraceptivo de anticoncepcionais.

Os antibióticos também afetam a eficácia dos anticoncepcionais orais, como é o caso da ampicilina, tetraciclinas e da rifampicina, encontrada no medicamento para tuberculose. Esse último, de acordo com algumas pesquisas, induz a atividade enzimática hepática, causando uma diminuição na eficácia da pílula. Vale destacar, no entanto, que a diminuição da eficácia dos contraceptivos orais pelo uso de antibióticos não é aceita por toda a comunidade científica.

ATENÇÃO: Caso tenha vômitos intensos, diarreias ou esteja fazendo uso de medicamentos que comprovadamente causam diminuição de eficácia da pílula, use outros métodos contraceptivos, como a camisinha.


Aproveite para conferir a nossa videoaula sobre o assunto:

As pílulas anticoncepcionais devem ser usadas corretamente para garantir a alta eficácia

As pílulas anticoncepcionais devem ser usadas corretamente para garantir a alta eficácia

Por: Vanessa Sardinha dos Santos

Artigos relacionados

Pílula anticoncepcional

Método que previne a gravidez e alguns desconfortos relacionados à questão hormonal.

Como escolher o método contraceptivo?

Aprenda como escolher o método contraceptivo ideal para evitar transtornos futuros com a técnica escolhida.

Diarreia

Com certeza alguma vez você já apresentou um quadro de diarreia. Clique aqui e saiba mais sobre esse assunto!

Náusea e vômito

Aprenda a diferença entre náusea e vômito e conheça algumas de suas causas.