Era Cenozoica

A Era Cenozoica é conhecida pela grande expansão de mamíferos e angiospermas.

A Era Cenozoica iniciou-se logo após a grande extinção que ocorreu no final da Era Mesozoica, há aproximadamente 65 milhões de anos. Ela abrange dois períodos: o período Terciário e o período Quartenário. Essa divisão não é utilizada por todos, sendo que muitos adotam a separação em dois períodos denominados Paleógeno e Neógeno. Segundo a União Internacional de Ciências Geológicas, podemos dividi-lo em Paleógeno, Neógeno e Quartenário.

Essa Era é conhecida por Idade dos Mamíferos ou, ainda, Idade das Angiospermas. Esses dois grupos, que surgiram na Era Mesozoica, dominaram a Terra nessa época.

O Terciário, que compreende o Paleógeno e o Neógeno, foi o período em que ocorreu o surgimento das altas montanhas, tais como os Andes. O surgimento dessas cadeias de montanhas fez com que ocorressem modificações no habitat de muitas espécies, afetando, assim, a distribuição de plantas e animais. Além disso, é importante destacar que os continentes continuavam a migrar, o que também teve impacto sobre a vida dos seres vivos.

Os mamíferos e angiospermas começaram a sua diversificação nesse período, passando a ocupar os nichos que ficaram vagos com a grande extinção no período anterior. As plantas no período Cretáceo eram muito semelhantes em torno do globo, entretanto, no Terciário, observou-se que algumas espécies ficaram mais restritas a determinadas regiões. Esse fato está relacionado com o processo de deriva continental.

Os fósseis da era Mesozoica são de animais relativamente pequenos. No Terciário começaram a surgir animais maiores, como o canguru-gigante. É importante destacar que no Terciário houve a grande diversificação do grupo de marsupiais. Surgiram os grandes e famosos carnívoros, como o demônio-da-tasmânia e o tigre-dentes-de-sabre. Além disso, surgiram as primeiras baleias, mastodontes, mamutes, preguiças-gigantes, cavalos, entre outros.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

No Quartenário, os continentes atingiram as posições que vemos hoje, e toda a flora moderna também já existia. Os animais, diferentemente das plantas, sofreram diversas modificações, com surgimento e extinção de várias espécies.

O Quartenário foi um período em que ocorreu diversas mudanças climáticas. Ele pode ser dividido em duas épocas: Pleistoceno e Holoceno. O Pleistoceno é a época mais longa, e o Holoceno, que é mais curto, é a época em que vivemos hoje.

Esse período foi marcado por glaciações que eram intercaladas por climas mais quentes, como o de agora. As glaciações duravam cerca de 100 mil anos e é por isso que o Quartenário é conhecido como “ A Grande Idade do Gelo”.

As causas das glaciações no Quartenário ainda aparecem um tanto quanto obscuras. Várias teorias surgiram tentando explicar o real motivo desses fenômenos, sendo que as principais causas apontadas são: mudança do relevo, mudanças de radiação em virtude da queda de meteoros e/ou vulcanismo, mudanças do eixo de rotação.

Essas glaciações também tiveram suas consequências, como o aumento do nível do mar após esses eventos. Elas também afetaram as espécies que viviam no planeta, uma vez que, durante uma glaciação, as áreas em que os seres vivos podiam ocupar eram diminuídas.

Os grandes mamíferos desse período extinguiram-se no final do Pleistoceno e ainda são motivo de investigação. Muitos associam a extinção à expansão do homem, que os caçava. Além disso, alguns pesquisadores acreditam que as extinções foram resultado de doenças, mudanças climáticas e mudanças nas paisagens.

Os mamutes surgiram e extinguiram-se na Era Cenozoica

Os mamutes surgiram e extinguiram-se na Era Cenozoica

Por: Vanessa Sardinha dos Santos

Artigos relacionados

Era Mesozoica

Clique aqui e descubra que animais e plantas sugiram na Era Mesozoica!

Era Paleozoica

Saiba mais sobre a fauna e a flora da Era Paleozoica.