Câncer infantil

Câncer infantil acomete crianças e adolescentes e, geralmente, apresenta grande chance de cura caso diagnosticado precocemente.

No dia 23 de novembro, celebra-se o Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil.
No dia 23 de novembro, celebra-se o Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil.

O câncer infantil é um tipo de câncer que afeta crianças e adolescentes, e também recebe a denominação de câncer infantojuvenil. Assim como os cânceres que afetam os adultos, o câncer infantil se forma devido a uma multiplicação descontrolada de células. Diferentes tipos de câncer podem acometer crianças e adolescentes, entretanto, os mais comuns são leucemias, tumores do sistema nervoso central, linfomas, neuroblastoma e tumor de Wilms.

Os sintomas do câncer são muitas vezes inespecíficos, o que pode fazer com que seja confundido com outros problemas de saúde, retardando, desse modo, o diagnóstico. O câncer infantil apresenta grande chance de cura, e os tratamentos disponíveis incluem cirurgia, quimioterapia e radioterapia.

Leia também: Diferença entre tumor e câncer

Resumo sobre câncer infantil

  • O câncer infantil ou infantojuvenil acomete crianças e adolescentes.

  • Cerca de 80% dos casos podem ser curados se o paciente for diagnosticado precocemente e receber tratamento adequado.

  • Não apresenta sintomas claros, o que dificulta, muitas vezes, o diagnóstico.

  • Dentre seus sintomas, podemos destacar infecções recorrentes, dor óssea, hematomas, sangramentos, febre sem causa aparente e alterações oculares.

  • Seu tipo mais comum são as leucemias.

  • Seu tratamento é individualizado, e pode-se adotar técnicas como cirurgia, quimioterapia e radioterapia.

O que é o câncer infantil?

Câncer infantil ou câncer infantojuvenil é um tipo de câncer que afeta crianças e adolescentes, e, assim como os cânceres que afetam adultos, caracteriza-se por apresentar uma proliferação descontrolada das células.

O câncer infantil destaca-se por ter, geralmente, melhor resposta aos tratamentos disponíveis atualmente, e, de acordo com o Inca, cerca de 80% das crianças e adolescentes acometidos da doença podem ser curados, se diagnosticados precocemente e tratados em centros especializados.

O câncer infantil se difere dos cânceres que acometem os adultos por não apresentar relação com o estilo de vida. Como se sabe, alguns tipos de câncer de adultos se relacionam com hábitos de vida pouco saudáveis, sendo esse o caso do câncer de pulmão, muito relacionado com o tabagismo.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Sinais e sintomas do câncer infantil

Identificar um caso de câncer infantil nem sempre é uma tarefa fácil, uma vez que os sintomas relatados pelas crianças, muitas vezes, assemelham-se a outros problemas de saúde comuns da infância. É importante, portanto, que os responsáveis pela criança e adolescente estejam atentos aos sintomas que surgirem e sempre procurem um médico para a confirmação de um diagnóstico.

Alguns dos sintomas suspeitos de câncer que necessitam de avaliação médica são:

  • dor óssea;

  • hematomas ou sangramento;

  • palidez;

  • surgimento de caroços ou inchaços, principalmente aqueles indolores e sem sinais de infecção;

  • falta de ar e tosse persistente;

  • inchaço abdominal;

  • dores de cabeça persistentes ou graves;

  • alterações oculares;

  • perda de peso sem explicação;

  • infecções recorrentes;

  • sudorese noturna;

  • tontura e perda de equilíbrio;

  • fadiga;

  • mudanças de comportamento.

Como mencionado, os sintomas listados são pouco específicos e podem ocorrer em doenças comuns da infância. Portanto, a existência desses sintomas não indica necessariamente um caso de câncer infantil e sim a necessidade de uma consulta médica para uma avaliação mais aprofundada do quadro.

Leia mais: Obesidade infantil — é considerada uma doença grave e um problema de saúde pública

Principais tipos de câncer que afetam crianças e adolescentes

Quando falamos em câncer infantil, os tipos mais frequentes são: leucemias, tumores que atingem o sistema nervoso central, linfomas, neuroblastoma (afeta as células do sistema nervoso periférico), tumor de Wilms (acomete os rins), retinoblastoma (afeta a retina), tumor germinativo (acomete as células que originam testículos e ovários), osteossarcoma (afeta os ossos), e sarcomas (originam-se nas células que formam as partes moles do corpo). A seguir, falaremos mais detalhadamente a respeito dos três tipos principais:

  1. Leucemia: é o tipo de câncer infantil que ocorre com maior frequência. Na leucemia, observa-se um acúmulo de células doentes na medula óssea que, aos poucos, vão substituindo as células sanguíneas normais. As leucemias podem ser divididas em dois grupos: mieloides e linfoides.

    As leucemias linfoides acometem as células linfoides, responsáveis por formar os linfócitos. As leucemias mieloides, por sua vez, são aquelas que afetam as células mieloides, as quais originam hemácias, monócitos, neutrófilos, basófilos, eosinófilos e plaquetas.

    Além dessa classificação, as leucemias podem ser crônicas ou agudas. As leucemias crônicas possuem um agravamento mais gradual, diferentemente das agudas, que se agravam de maneira veloz. Nas crianças, as leucemias que ocorrem com maior frequência são a linfoide aguda e a mieloide aguda.

    No caso da leucemia linfoide aguda, essa representa cerca de 75% dos casos de leucemias em crianças e adolescentes. Alguns dos sinais e sintomas observados em crianças e adolescentes com leucemia são: palidez, sonolência, hematomas, infecções recorrentes, linfonodos aumentados e dores ósseas.

  2. Tumores do sistema nervoso central: são o tipo de câncer mais comum em crianças e adolescentes, depois das leucemias. Geralmente, inicia-se no tronco cerebral e cerebelo e faz com que o indivíduo desenvolva sintomas como: dificuldade de locomoção e para manipular objetos, mudanças de comportamento, dores de cabeça, tontura, e visão dupla ou turva.

  3. Linfomas: são um tipo de câncer que afeta o sistema linfático. Os sintomas provocados por esse tipo são variados e podem incluir febre, calafrios, sudorese, perda de peso sem motivo aparente e coceira na pele.

Diagnóstico do câncer infantil

Criança com câncer segurando, com as duas mãos, um pequeno coração de plástico vermelho
O diagnóstico precoce de câncer pode salvar vidas.

Para diagnosticar um caso de câncer infantil, o médico deverá analisar todos os sinais e sintomas apresentados pelo indivíduo e descartar outras doenças, como infecções. Para a confirmação de um caso de câncer, o médico poderá solicitar exames de imagem e biópsias.

Tratamento do câncer infantil

O câncer infantil se destaca por apresentar altas taxas de cura quando os indivíduos são diagnosticados de maneira rápida e seu tratamento é realizado em centros especializados. Cada tipo de câncer é único, assim como cada indivíduo, portanto, o tratamento é individualizado e apenas o médico responsável pode indicar qual caminho deve ser seguido.

Os principais tipos de tratamento do câncer infantil são cirurgia, radioterapia e quimioterapia. A cirurgia objetiva a retirada do tumor por meio de um procedimento cirúrgico. Na radioterapia, tenta-se destruir as células cancerosas e interromper sua multiplicação por meio do uso de radiações ionizantes. No caso da quimioterapia, medicamentos são utilizados como forma de acabar com a doença. Outro tratamento que merece destaque é o transplante de medula óssea, realizado em alguns pacientes com leucemia.

Durante todo o tratamento, é fundamental que a criança ou o adolescente sejam amparados por família e amigos. Esse momento não é fácil, portanto, recomenda-se também o suporte psicossocial para todos os envolvidos.

Prevenção do câncer infantil

Até o momento, não existem maneiras eficazes de prevenir o câncer infantil. Como apontado, em alguns tipos de câncer que afetam os adultos, algumas recomendações podem ser feitas, uma vez que fatores ambientais e estilos de vida estão associados ao seu desenvolvimento. Isso não ocorre com o câncer infantil, portanto, a principal recomendação é providenciar o diagnóstico precoce.

Por: Vanessa Sardinha dos Santos

Artigos relacionados

Câncer

Saiba mais sobre o câncer, um grupo de doenças que se relaciona com o aumento desordenado de um grupo de células e que pode causar a morte.

Diferença entre tumor e câncer

Você sabia que existe diferença entre tumor e câncer? Clique aqui e entenda por que não devemos dizer que tumor é sinônimo de câncer.

Doação de medula óssea

A doação de medula óssea é um procedimento que pode salvar vidas. Descubra como ela é realizada!

Leucemia

A leucemia é um tipo de câncer que se inicia na medula óssea. Clique aqui e entenda o que é leucemia, e aprenda sobre seus tipos e tratamento.

Linfoma

Entenda o que são linfomas e conheça a diferença entre linfoma de Hodgkin e o não Hodgkin.

Quimioterapia

A quimioterapia é um combinado de compostos químicos que ajuda no tratamento contra o câncer. Saiba mais sobre essa terapia!

Radioterapia

Saiba mais sobre a radioterapia, uma técnica que cura e melhora a qualidade de vida de pacientes com câncer.