Modalidades do Ensino Superior

As opções para quem quer fazer um curso superior são muitas. Apesar de os holofotes ficarem apenas em cima das universidades públicas, existem cursos que se adaptam para cada tipo de pessoa e, portanto, para cada tipo de necessidade. Com a variedade de alternativas fica até difícil saber qual delas se encaixa em seu perfil. Em 2001, o número de cursos de graduação era 11.811, já em 2007 o número passou para 21.367 – um aumento de 180%. O número de instituições também passou de 943, em 2001, para 1.900, em 2007, o que corresponde a um acréscimo de 200%. Para quem ainda não conhece as modalidades de ensino ou para quem as conhece, mas quer entendê-las melhor, acompanhe as descrições abaixo.

Bacharelado (60% dos cursos de ensino superior) – forma profissionais de nível superior, com boa base teórica e científica. Os bacharéis podem atuar em diversas áreas do mercado de trabalho. Cursos como Engenharia e Medicina têm o mesmo valor prático de outros bacharéis, no entanto são considerados como graduação específica. A diferença é que na titulação do diploma haverá Engenheiro ou Médico no lugar de bacharel em Engenharia ou bacharel em Medicina. Essa modalidade forma profissionais em 4 ou 5 anos.

Licenciatura (24% dos cursos de ensino superior) – forma educadores. Para atuar do maternal ao 5º ano é preciso ter diploma de Pedagogia. Para atuar do 6º ano em diante é preciso ser formado em uma área específica do conhecimento, como Geografia, Física, História e Matemática. Esse profissional garante o diploma de licenciado em 4 anos.

Tecnológico (16% dos cursos de ensino superior) – são cursos de curta duração, com enfoque na prática de atividades específicas. Essa formação é técnica e tem rápida absorção pelo mercado de trabalho. A desvantagem é que os diplomados atuam em áreas tão específicas que chegam a ser limitadas. O diploma é de tecnólogo e o tempo de curso é de 2 a 3 anos.

Ensino a distância – este tipo de ensino engloba todos os já citados, a diferença está na forma de ministrar o conteúdo. As aulas são dadas por meio de televisão, material impresso e internet. A presença do aluno em sala de aula é apenas para a realização de algumas atividades e provas. É a opção ideal para quem não tem tempo e horários pré-estabelecidos e também para quem mora longe dos pólos-presenciais das instituições. De 2000 a 2006, o número de matriculados em EAD aumentou em dez vezes.

Portadores de diploma podem e devem continuar estudando. Com um mercado tão competitivo, ter um curso a mais pode ser o diferencial na hora de abocanhar uma boa vaga. Os cursos de pós-graduação são divididos em dois tipos:
*Pós-graduação lato sensu, de especialização na área do conhecimento e
*Pós-graduação stricto sensu, que são os mestrados e doutorados.
Agora que você já conhece as modalidades do ensino superior, basta encontrar um curso que seja a sua cara! Bons estudos!

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
O curso de Hotelaria é um exemplo de formação tecnológica

O curso de Hotelaria é um exemplo de formação tecnológica

Por: Marla Rodrigues

Artigos relacionados

Pós-graduação

Pós-graduação, especialização, mestrado, doutorado, MBA, mestrado profissionalizante, tendências de mercado, mercado de trabalho, profissionais graduados, a importância de continuar estudando, o que fazer, como escolher, perfil do profissional.

Ensino a Distância

Ensino a Distância, EaD, o que é Ensino a Distância, o que é EaD, como fazer uma faculdade a distância, como funciona o Ensino a Distância, como são as aulas do Ensino a Distância, o que é a Universidade Aberta do Brasil.

Cursos Tecnológicos

Cursos Tecnológicos, cursos técnicos, vantagens e desvantagens, economia de tempo, modalidades do ensino superior, alguns tipos de graduação, onde fazer, como fazer, por que fazer, mercado de trabalho, mundo corporativo.