Intertextualidade na linguagem publicitária

Imagine estar diante de alguns discursos em que o interlocutor terá a oportunidade de atingir o objetivo a que se propôs, sem dúvida, mas ao mesmo tempo você também terá o privilégio de demonstrar todo o conhecimento de que dispõe, interpretando de forma plena até aquelas informações, aqueles recursos estilísticos que, não raras as vezes, mostram-se implícitos, obscuros. Já pensou? Será a efetivação mais significativa que se pode atribuir a uma determinada atividade comunicativa, não é verdade?

Pois bem, caro(a) usuário(a), relatamos esse exemplo primeiramente para enfatizar acerca das finalidades impressas neste gênero textual, ora demarcado pela campanha publicitária, posicionando-se como um texto de cunho persuasivo. Como proposta segunda, gostaríamos de deixar bem claro que a intertextualidade, ou seja, as relações que se estabelecem entre as vozes de um dado discurso, também se faz presente nesse gênero em estudo. Dessa forma, vale, também, apropriarmos da ideia de que esse interpretar dos discursos nele presentes, implícitos e não implícitos, somente se tornará possível mediante as habilidades de que dispõe o interlocutor, levando em conta as leituras, o conhecimento das coisas que estão à volta dele, enfim, a bagagem cultural que ele traz consigo durante todas as experiências que já vivenciou. Nesse sentido, será que você se mostraria apto(a) a analisar as relações intertextuais que se manifestam nas propagandas a seguir? Vejamo-las, portanto:

Constatamos que a expressão “Horta de elite” estabelece um diálogo com o filme “Tropa de elite”. *

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

?
Constatamos que a expressão “Horta de elite” estabelece um diálogo com o filme “Tropa de elite”. *

“E o coentro levou” apresenta-se como fruto do diálogo que se estabelece com o filme “E o vento levou”.*


“E o coentro levou” apresenta-se como fruto do diálogo que se estabelece com o filme “E o vento levou”.*

Imagem referente à campanha publicitária do Leite Moça da Nestlé
Imagem referente à campanha publicitária do Leite Moça da Nestlé

Em se tratando dessa imagem, a propaganda se refere ao leite condensado, um produto alimentício do qual se faz uso para a fabricação de guloseimas deliciosas, como é o caso do pudim, específico da ilustração.

Como pôde perceber, os recursos estilísticos manifestados nesse gênero textual, além de cumprirem com a finalidade a que se propõe a linguagem -  persuadir o interlocutor, ainda incitam a cultura.

*As imagens utilizadas para fins ilustrativos foram retiradas da Rede Hortifruti.

Aproveite para conferir a nossa videoaula relacionada ao assunto:

Na linguagem publicitária podemos detectar a presença da intertextualidade

Na linguagem publicitária podemos detectar a presença da intertextualidade

Por: Vânia Maria do Nascimento Duarte

Artigos relacionados

Conhecimento de mundo na análise da intertextualidade

Para quem deseja realizar de forma efetiva a análise da intertextualidade, clique e confira acerca dos benefícios do conhecimento de mundo!

Intertextualidade e interdiscursividade

Intertextualidade e interdiscursividade são relações dialógicas que se estabelecem entre uma ideia e outra. Clicando, poderá conhecê-las mais de perto!

Intertextualidade entre Casimiro de Abreu e Oswald de Andrade

Conheça por meio de um simples clique a intertextualidade entre Casimiro de Abreu e Oswald de Andrade!

Intertextualidade nas vozes de Camões e de Renato Russo

Conheça um pouco mais acerca da intertextualidade que se manifesta nas vozes de Camões e de Renato Russo, em apenas um clique!