Soluço

O soluço ocorre em virtude da contração involuntária e repentina do diafragma, juntamente com o fechamento súbito da glote. Este último fator é o responsável pelo famoso “irc!” que emitimos ao soluçar, já que ele propicia a vibração das pregas vocais.

Soluços, geralmente, são provocados em virtude da irritação do nervo frênico, que faz com que o diafragma se contraia. Alguns fatores positivos para isso são:

- Excesso de gás, líquido ou comida no estômago;
- Ingestão rápida de alimentos ou de líquido;
- Ingestão de comida muito apimentada;
- Fumo em excesso;
- Bebidas alcoólicas em excesso;
- Mudança brusca de temperatura;
- Mudanças emocionais repentinas (susto, choque, entusiasmo, etc.).

Na maioria dos casos, tal episódio não se estende por muitos minutos, desaparecendo espontaneamente.

Caso não deseje esperar, algumas medidas podem ser adotadas, como prender a respiração, respirar forçadamente dentro de um saco de papel ou beber água com o nariz tampado; já que tais ações aumentam o nível de gás carbônico no sangue, interrompendo os espasmos. Outra medida é deitar com a barriga para baixo, uma vez que tal posição força o diafragma a funcionar normalmente.

Caso dure mais que dois dias, é interessante buscar auxílio médico, uma vez que pode se tratar de algo relevante, ou mesmo sério, como refluxo, úlcera, pneumonia, hepatite ou presença de tumores.
 

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Curiosidades:

Charles Osborne está no Livro dos Recordes por ter soluçado, continuamente, entre 1922 e 1990, até a “cura” ocorrer, de forma espontânea;

Bebês, no útero, podem soluçar;

O susto, de fato, cura o soluço. Isso porque ele libera adrenalina, capaz de inibir a contração do diafragma.

O soluço pode ser bastante incômodo.

O soluço pode ser bastante incômodo.

Por: Mariana Araguaia