Mecanismo de feedback

Compreender o mecanismo de feedback é importante para entender o comportamento do nosso corpo quando ocorrem mudanças no estado de um de seus componentes.

Feedback, ou retroalimentação, é um mecanismo de controle que atua reduzindo ou amplificando um estímulo. Ele é uma reação a uma determinada informação, uma mudança de estado de um componente, que leva ao aumento ou à diminuição da resposta do sistema em que esse componente está inserido. Esse mecanismo de feedback pode ser negativo ou positivo.

Feedback negativo

O feedback negativo é aquele que se carateriza por reduzir um certo estímulo e reverter a direção de mudança que estava ocorrendo. Ele é responsável pela secreção da maioria dos hormônios e está diretamente relacionado com a manutenção da homeostase, ou seja, do equilíbrio interno.

Podemos citar como exemplo um dos casos mais clássicos: a regulação da quantidade de açúcar no organismo. Quando ocorre o aumento de glicose no sangue, logo após a alimentação, por exemplo, há um aumento nas taxas de insulina. Esse hormônio garante a absorção de glicose pelas células e a síntese e armazenamento de glicogênio no fígado, diminuindo, assim, os níveis de glicose no sangue. Observe que, nesse caso, o aumento da glicose desencadeou ações que reduziram o seu nível, mostrando que o feedback negativo tenta manter o equilíbrio interno do corpo.

Outro exemplo bastante importante diz respeito ao aumento da concentração de gás carbônico no organismo. Isso gera um aumento da frequência respiratória, que provoca a diminuição da concentração de gás carbônico.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Feedback positivo

O feedback positivo atua de forma contrária ao feedback negativo. Como no feedback negativo ocorre uma redução no estímulo, no feedback positivo, o que se vê é um mecanismo amplificador, com o aumento daquele estímulo. Nessa situação, não há uma relação direta com o processo de homeostase e, muitas vezes, causa até danos, como é o caso da perda súbita de sangue.

Quando um indivíduo perde muito sangue, ocorre a queda da pressão e diminuição do fluxo sanguíneo no coração. Essa diminuição faz com que o coração se enfraqueça e bombeie menos sangue, desencadeando um enfraquecimento cada vez maior. Nesse caso, o indivíduo pode morrer em consequência desse processo.

Entretanto, não podemos pensar que o feedback positivo sempre causa danos. Ele também pode promover importantes resultados. Esse é o caso do parto, por exemplo. Quando o bebê se posiciona para o nascimento, sua cabeça faz pressão na abertura do útero, a qual é rica em sensores que estimulam a contração. Quanto mais contrações, maior é a pressão exercida pela cabeça da criança no útero e, consequentemente, mais contrações ocorrerão. Isso é fundamental para que o parto natural aconteça.


Aproveite para conferir a nossa videoaula sobre o assunto:

O parto é um exemplo de feedback positivo

O parto é um exemplo de feedback positivo

Por: Vanessa Sardinha dos Santos

Artigos relacionados

Homeostase

Você já ouviu falar em homeostase? Clique aqui e saiba mais sobre essa capacidade do organismo de manter o meio interno em equilíbrio.

Hormônios

Você sabe o que são hormônios? Clique aqui e saiba mais sobre essas importantes substâncias que funcionam como sinais químicos no organismo.

Insulina

Amplie seus conhecimentos sobre a insulina, um importante hormônio humano que se relaciona com o controle da quantidade de glicose no sangue.